Mercado

Tamareira-anã é espécie exótica mais utilizada em projetos de paisagismo

Tamareira-anã é espécie exótica mais utilizada em projetos de paisagismo

Planta se adapta a diversos tipos de solo e seus frutos são alimento para as aves.

 

Diferentemente das palmeiras, que chegam a medir 40 metros de altura, a tamareira-anã dificilmente atinge os quatro metros, por isso o nome popular anã. Também conhecida por tamareira-de-jardim, a espécie, original da Tailândia e do Vietnã, é muito comum nos jardins do Brasil.

Resistente ao frio, a planta deve ficar exposta ao sol ou à meia-sombra e pode ser cultivada em vasos, o que a torna ótima opção para projetos paisagísticos. No chão, se adapta aos mais variados tipos de solo, com preferência aos úmidos e ricos em matéria orgânica.

Ereta e de tronco simples, cresce lentamente e se reproduz pelas sementes produzidas pela planta feminina, característica que a classifica como planta dióica – podendo ser macho ou fêmea, nunca ambos simultaneamente.

A elegância da espécie tropical se faz nas flores amarelas e nos frutos de cor vinho – muito apreciados pelas aves. As folhas, verde escuras, possuem espinhos na base e precisam ser retiradas do tronco quando ressecam, demandando cuidados com certa freqüência.

 

Leia também: Rosa millennial invade jardinagem com plantas no tom da moda

Leia também: 10 flores que dão requinte à decoração do casamento

 

Fonte: Primeira Página.

 

Redes Sociais