Inspirações

De corredor a jardim comestível

De corredor a jardim comestível

Espaço de 120 metros quadrados em escola é transformado em horta e jardim cultivados pelos próprios alunos.

 

Um espaço estreito, que havia sido um corredor de saída de estudantes em uma escola na zona sul de São Paulo foi transformado em horta e jardim, cultivados pelos próprios alunos, em atividades pedagógicas.

Um dos principais desafios do projeto, desenvolvido pelo designer Lao Napolitano, da Lao Engenharia e Design, foi tornar a área pequena um lugar de estudo e experimentação e, também, de convivência e contemplação da Natureza.

Os cerca de 120 metros quadros foram divididos em dois ambientes. No primeiro, Napolitano criou, com troquinhos de eucalipto, um canteiro que contorna o terreno e culmina em jardim espiral. Com biribas (galhos) de eucalipto tratadas, montou um painel para avisos e o instalou na parede do lado oposto.

Bancos de madeira, que já havia no local, foram redesenhados. “Eles tinham dois metros de comprimento, então os cortamos ao meio e acrescentamos alças de cordas nas extremidades, para que os professores pudessem mudá-los de lugar, de acordo com a atividade”, explica Napolitano.

O segundo, à esquerda de quem entra, ganhou um banco de ripas de cumaru, que acompanha toda a extensão do muro e finda em um pequeno palco, destinado a eventuais apresentações. Jardineiras de cumaru, da ambientação anterior, foram rearranjadas no projeto.

Um pergolado de troncos e biribas de eucalipto autoclavado, que separa as duas ambientações, possui um sistema de captação de água da chuva, que é utilizada na rega. Além disso, a estrutura serve como suporte para vasos de plantas e abriga um miniviveiro.

 

Fonte: Primeira Página.

Redes Sociais