Notícias


Publicado em:
12
3/2019

Pesquisa mostra que o Bitcoin está na mira de 50% dos investidores brasileiros

De acordo com a startup brasileira Atlas Quantum, atualmente o mercado é dominado por um perfil de investidores que estão propensos a alto grau de risco e são mais agressivos.



Metatags: Negócio, Dinheiro, Bitcoin, Investidores, Atlas Quantum
Divulgação

Embora o preço do Bitcoin tenha caído consideravelmente ao longo de 2018, isso não impediu que o interesse dos investidores sobre este mercado permanecesse aquecido no Brasil. Segundo uma nova pesquisa divulgada pela startup brasileira Atlas Quantum, no início desta semana, 50% dos investidores do Brasil consideram comprar Bitcoin, embora ainda não o tenham feito.


A pesquisa, realizada pela Atlas ouviu mais de 1 mil pessoas e foi apresentada por Magda Cani, diretora de marketing da empresa. A executiva ressaltou que embora exista muito interesse dos investidores, atualmente o mercado é dominado por um perfil de investidores que estão propensos a alto grau de risco e são mais agressivos, estes representam 25% das pessoas entrevistadas.


Cani destacou que a maioria dos investidores no Brasil estão mais próximos das criptomoedas em razão da “riqueza” que elas podem proporcionar e não por conta do desprezo ao sistema financeiro (“fuck the banks”) e buscam no Bitcoin (mais de 70% dos entrevistados) uma alternativa de investimento financeiro que possam trazer altos lucros, e do outro lado, menos de 30% estão interessados em como o criptoativo pode ser uma alternativa ao sistema financeiro tradicional ou como eles podem representar uma nova solução de pagamento digital para um futuro interconectado.

Fonte: Primeira Página com informações do site CriptoMoedasFácil.


Últimas notícias

Consumidores estão se entendendo melhor com os assistentes de voz

Pesquisa da Adobe mostra que consumidores norte-americanos estão mudando de opinião sobre o que a tecnologia de atendimento pode fazer.
Leia Mais

Qual é o perfil do profissional para o trabalho remoto?

Pesquisa da SAP Consultoria RH mostrou que 80% das companhias brasileiras passaram a praticar o home office. Entre elas, 67% são multinacionais. Os dados são referentes tanto ao setor privado quanto ao público.
Leia Mais

Senado aprova Projeto de Lei que amplia o Cadastro Positivo

O sistema funciona como um banco de dados que reúne informações sobre o histórico de crédito dos consumidores (pessoas físicas e jurídicas) e estabelece pontuações para quem mantém suas contas em dia.
Leia Mais