Notícias


Publicado em:
12
12/2018

Quatro paisagistas brasileiros dignos de inspiração

Burle Marx, Rosa Kliass, Gilberto Elkis e Luiz Carlos Orsini são referências no País.



Metatags: Expo Paisagismo, Paisagistas, Inspiração, Jardins, Sofisticação, Natureza
Divulgação

O paisagismo não só traz beleza ao espaço, como é fundamental para transformar o ambiente e transmitir uma nova identidade visual relacionada ao bem-estar proporcionado pelos contrastes da natureza. Esse é um trabalho que o Brasil conhece de sobra por meio de seus renomados paisagistas. Por isso, destacamos os quatro principais atuantes dessa área, cujos trabalhos são fontes de inspiração.

Roberto Burle Marx: Jardins modernos com identidade nacional

Ao falarmos dos paisagistas brasileiros, Roberto Burle Marx é uma referência sempre presente para os profissionais da área, tamanha foi a sua importância no setor, tornando-se consagrado mundialmente, principalmente, como um dos precursores do modernismo na arquitetura brasileira.

A ideia predominante de Burle Marx sempre foi valorizar as plantas nativas brasileiras em um período conservador, em que eram predominantes os tradicionais jardins estilo europeu, com a presença de plantas como azaleias, magnólias e nogueiras, entre outras.

Seguindo a ideologia da escola alemã Bauhaus, o paisagista teve influência do estilo humanista, que reúne todas as artes. Nesse período, teve contato estreito com outros arquitetos que fizeram parte da revolução modernista na arquitetura brasileira, como Oscar Niemeyer e Lúcio Costa.

Botânico autodidata, Burle Marx fez pesquisas aprofundadas sobre a flora brasileira, quando teve conhecimento das principais plantas tropicais do país, como as bromélias e o buriti, uma espécie de palmeira, ambas muito empregadas em seus jardins.

Rejeitava em seus projetos as flores exóticas (vindas de fora) e trouxe para os grandes centros as ignoradas plantas nativas. Deixou em Brasília um legado de seus principais projetos, dentre eles a Praça das Fontes, a jardinagem do Itamaraty e o jardim externo do Palácio da Justiça.

Rosa Kliass: uma das primeiras mulheres paisagistas do Brasil

Rosa Kliass representa as mulheres entre os paisagistas brasileiros com maior prestígio. Entre outros trabalhos, Rosa Kliass desenvolveu o plano urbanístico e paisagístico da cidade de Curitiba (1965) e, em anos mais recentes, teve participação de destaque na reforma do Vale do Anhangabaú e no projeto paisagístico do Parque da Juventude, antigo Carandiru, ambos localizados na cidade de São Paulo.

Ícone na profissão e autora de inúmeros trabalhos que concorreram a prêmios, é um marco na história da arquitetura e do paisagismo no Brasil. A profissional foi um contraponto do paisagismo brasileiro em um período em que apenas Burle Marx era reconhecido na área.

Gilberto Elkis: sofisticação e arte clássica

Gilberto Elkis está entre os paisagistas brasileiros renomados da atualidade. Estudou nos Estados Unidos e trabalhou com profissionais da área na Califórnia, em empresas como a Evergreen e a Springtime Growers. O paisagista, que se considera um autodidata, estudou com cuidado a flora típica de várias partes do mundo.

Apaixonado por projetos arrojados, sustentabilidade e criações que valorizam o espaço, suas iniciativas agradam os mais exigentes clientes, dentre eles alguns famosos, como o chef Alex Atala, atrizes como Eliana e Malu Mader e até o ex-prefeito de São Paulo, João Dória.

Luiz Carlos Orsini: Inhotim, marco no paisagismo brasileiro

Entre os principais paisagistas brasileiros, não podemos deixar de destacar Luiz Carlos Orsini. Formado em paisagismo pela Escola de Jardinagem e Paisagismo Castillo de Batres, em Madri, destaca-se com sua principal obra: um dos projetos paisagísticos mais importantes do País atualmente, os jardins de Inhotim.

Ele foi responsável pelos 260 mil m² que compõem esse complexo artístico e arquitetônico e abriga um dos principais acervos de arte contemporânea do Brasil, localizado em Minas Gerais.

Orsini já assinou mais de 100 projetos e a sua principal característica é a criação de desenhos que fogem do tradicional e valorizam principalmente as formas das plantas e da natureza em seu entorno, assim como os contrastes entre as espécies.

Leia também: http://www.expopaisagismo.com.br/noticias_detalhe.asp?noticia_id=39684

Fonte: Primeira Página


Últimas notícias

E-commerce: aproveite o início do ano para criar estratégias para os períodos sazonais

Aposte nas datas comemorativas e invista em um bom planejamento, marketing e atendimento humanizado.
Leia Mais

Instagram é rede social mais engajada que Facebook

Pesquisa da Socialbakers sobre as tendências para as mídias sociais em 2019 utilizou dados de mais de 10 bilhões de conteúdos gerados por mais de 17 milhões de perfis.
Leia Mais

Empresas precisam se preparar para a transformação digital

Estudo da EY Brasil analisou maturidade em incluir a inovação na estratégia, ajustar o modelo de negócios e desenvolver talentos.
Leia Mais