Notícias


Publicado em:
5
12/2018

Cultivo dos minijardins e terrários pode ser aliado da saúde mental

Suculentas, cactos e rasteirinhas aparecem como ótimas opções para o exercício.



Metatags: Expo Paisagismo Brasil, Saúde, Minijardim, Terrário, Plantas
Pixabay

Profissionais da saúde defendem que ter e cuidar de um jardim em casa pode trazer uma série de benefícios físicos e mentais. O exercício de cuidar de plantas, regando-as e adequando a terra para suas necessidades ajuda a diminuir o estresse, além de prevenir a depressão e outras doenças.

Entretanto, há quem não possa ter um jardim externo. Nesses casos, a solução são os terrários e minijardins, que podem se tornar verdadeiros aliados à saúde.

A diferença entre um e outro é que o primeiro é um bioma construído em um vidro transparente, que ao receber a luz solar, indispensável para o processo de fotossíntese, faz dele um ecossistema independente, suficiente de ar, água e nutrientes. Já o segundo são estruturas construídas geralmente em material opaco, tal como uma bacia de cerâmica.

Mas como saber qual é a planta mais indicada para cultivar um minijardim ou um terrário? Listamos os três principais grupos que se encaixam perfeitamente nessas propostas.

Suculentas: Geralmente, são as mais utilizadas em terrários e representam a beleza na simplicidade. Precisam de pouca luz indireta e são capazes de realizar o ciclo da água por si mesmas. Os terrários de suculentas podem durar anos se forem feitos e organizados de maneira correta.

Cactos: são conhecidos como plantas do deserto. E é justamente por sobreviverem em temperaturas tão altas que podem ser interessantes em casa, principalmente, para as pessoas que se esquecem de regar as plantas. Existem mais de 3 mil tipos de cactos, os quais variam no comprimento e largura. Os menores são os mais indicados para se ter em casa.

Rasteirinhas: A planta rasteira mais conhecida é o musgo, que não cresce a partir de semente. Caso sejam bem cuidadas, dão um toque de excelência na decoração por se tornarem robustas e vistosas. Outra que pode dar um toque bem interessante ao minijardim é a rabo de gato, que floresce o ano todo e o formato de suas flores justifica seu nome.

Independentemente da planta, a atenção é indispensável. Observar regularmente a saúde delas é essencial. Algumas podem estar morrendo e atrair infecções de mofos e bolor. Caso aconteça isso, remova a planta para que as demais permaneçam sadias.

Fonte: Primeira Página, com informações do site Paisagismo Brasil


Últimas notícias

Consumidores estão se entendendo melhor com os assistentes de voz

Pesquisa da Adobe mostra que consumidores norte-americanos estão mudando de opinião sobre o que a tecnologia de atendimento pode fazer.
Leia Mais

Qual é o perfil do profissional para o trabalho remoto?

Pesquisa da SAP Consultoria RH mostrou que 80% das companhias brasileiras passaram a praticar o home office. Entre elas, 67% são multinacionais. Os dados são referentes tanto ao setor privado quanto ao público.
Leia Mais

Senado aprova Projeto de Lei que amplia o Cadastro Positivo

O sistema funciona como um banco de dados que reúne informações sobre o histórico de crédito dos consumidores (pessoas físicas e jurídicas) e estabelece pontuações para quem mantém suas contas em dia.
Leia Mais