Notícias


Publicado em:
5
12/2018

Cultivo dos minijardins e terrários pode ser aliado da saúde mental

Suculentas, cactos e rasteirinhas aparecem como ótimas opções para o exercício.



Metatags: Expo Paisagismo Brasil, Saúde, Minijardim, Terrário, Plantas
Pixabay

Profissionais da saúde defendem que ter e cuidar de um jardim em casa pode trazer uma série de benefícios físicos e mentais. O exercício de cuidar de plantas, regando-as e adequando a terra para suas necessidades ajuda a diminuir o estresse, além de prevenir a depressão e outras doenças.

Entretanto, há quem não possa ter um jardim externo. Nesses casos, a solução são os terrários e minijardins, que podem se tornar verdadeiros aliados à saúde.

A diferença entre um e outro é que o primeiro é um bioma construído em um vidro transparente, que ao receber a luz solar, indispensável para o processo de fotossíntese, faz dele um ecossistema independente, suficiente de ar, água e nutrientes. Já o segundo são estruturas construídas geralmente em material opaco, tal como uma bacia de cerâmica.

Mas como saber qual é a planta mais indicada para cultivar um minijardim ou um terrário? Listamos os três principais grupos que se encaixam perfeitamente nessas propostas.

Suculentas: Geralmente, são as mais utilizadas em terrários e representam a beleza na simplicidade. Precisam de pouca luz indireta e são capazes de realizar o ciclo da água por si mesmas. Os terrários de suculentas podem durar anos se forem feitos e organizados de maneira correta.

Cactos: são conhecidos como plantas do deserto. E é justamente por sobreviverem em temperaturas tão altas que podem ser interessantes em casa, principalmente, para as pessoas que se esquecem de regar as plantas. Existem mais de 3 mil tipos de cactos, os quais variam no comprimento e largura. Os menores são os mais indicados para se ter em casa.

Rasteirinhas: A planta rasteira mais conhecida é o musgo, que não cresce a partir de semente. Caso sejam bem cuidadas, dão um toque de excelência na decoração por se tornarem robustas e vistosas. Outra que pode dar um toque bem interessante ao minijardim é a rabo de gato, que floresce o ano todo e o formato de suas flores justifica seu nome.

Independentemente da planta, a atenção é indispensável. Observar regularmente a saúde delas é essencial. Algumas podem estar morrendo e atrair infecções de mofos e bolor. Caso aconteça isso, remova a planta para que as demais permaneçam sadias.

Fonte: Primeira Página, com informações do site Paisagismo Brasil


Últimas notícias

E-commerce: aproveite o início do ano para criar estratégias para os períodos sazonais

Aposte nas datas comemorativas e invista em um bom planejamento, marketing e atendimento humanizado.
Leia Mais

Instagram é rede social mais engajada que Facebook

Pesquisa da Socialbakers sobre as tendências para as mídias sociais em 2019 utilizou dados de mais de 10 bilhões de conteúdos gerados por mais de 17 milhões de perfis.
Leia Mais

Empresas precisam se preparar para a transformação digital

Estudo da EY Brasil analisou maturidade em incluir a inovação na estratégia, ajustar o modelo de negócios e desenvolver talentos.
Leia Mais